O bem estar da dança

Dançar é uma atividade física que traz os mesmos benefícios que as outras: melhora a condição muscular, promove o ganho de condicionamento físico, melhora o equilíbrio e a condição articular. Além disso, tem um efeito terapêutico porque promove a sociabilização, melhora a concentração, melhora a depressão e ajuda a recuperar a autoestima.

Conheça os benefícios ao praticar a dança

Estudos comprovam que a dança, principalmente a dança de salão, aumenta a longevidade cerebral, ajuda a diminuir o risco de problemas de memória, demência e até doenças neurológicas, como o Alzheimer. Isso ocorre porque a dança precisa de uma série de etapas para acontecer de maneira harmônica: primeiro acontece uma ativação sensitiva e depois a movimentação. Essa sequência estimula diferentes partes do cérebro.


Ou seja, quanto mais se dança, mais essas áreas são estimuladas. A cada novo passo, novas sinapses são feitas, resultando em novos caminhos criados em nosso cérebro. E quanto mais vezes o movimento é repetido, melhor ele vai ficar ao longo do tempo porque o cerebelo vai aperfeiçoando o processo. Além de ser uma excelente terapia para as pessoas que sofrem de estresse, dançar também ajuda a desinibir pessoas que são muito tímidas.

Resumindo, dançar faz bem, porque:

  • Ajuda a fazer novos amigos;

  • Combate o estresse;

  • Controla a ansiedade;

  • Melhora a comunicação;

  • Aumenta a autoestima;

  • Queima calorias;

  • Turbina a capacidade sanguínea;

  • Melhora a flexibilidade;

  • Tonifica os músculos;

  • Exercita o equilíbrio e a coordenação motora.

Sabe aquele convite feito para dançar junto, seja nas festas ou em aulas de dança? É hora de aceitar.